Uma Entrevista com Shaitan


    Uma interessante conversação entre o Profeta (s) e o nosso inimigo, Iblis

    Fonte: Kitab Al Awa’ail
    *****

    Certa vez, o nosso amado Profeta Muhammad (que a paz de Allah esteja com ele e sua família) estava caminhando com seus Sahaabas (companheiros) no caminho de volta de Jan’atul Baqi (Madina). À medida que ele estava caminhando, ele viu um homem muito velho com um chapéu colorido em sua cabeça, com um cinto colorido com diamantes em volta de sua cintura, com um sino em sua mão esquerda, e com uma rede em sua mão direita.

    Esse velho homem disse para nosso Profeta: “Assalamu aleikum yah Rasool Allah” (Ó Profeta de Allah, que a paz de Allah esteja contigo). O Profeta não respondeu a sua salam. Esse velho homem sabia porque o nosso Profeta não respondeu a sua salam. Afinal de contas, esse velho não era um homem qualquer, ele era o Shaitan, o maldito.

    Então Shaitan disse: “Salam ul-llahai Alaykum yah Rasool Allah” (Que a paz de Allah esteja contigo, ó Profeta de Allah). Então, nosso Profeta aceitou a salam dele. Nesse momento, os As’haabs (companheiros) do Profeta entenderam que esse era o maldito Shaitan. Todos os As’haabs estavam surpresos de ver o maldito pessoalmente. Shaitan (o maldito) tentava desviar até mesmo os Profetas e Imams. Ele costumava se encontrar com os profetas para responder todas as perguntas deles. De fato, era obrigatório para ele (Shaitan, o maldito) responder as perguntas dos Mensageiros de Allah.

    Nosso amado Profeta, embora possuísse todo o Conhecimento, apenas em função de seus companheiros, formulou à Shaitan, o maldito, as seguintes questões:

    Nosso amado Profeta (saw): Ó Shaitan, as pessoas estão interessadas em seu chapéu. Diga-me, o que é isso?

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta de Allah, meu chapéu são os bens materiais desse mundo, os benefícios mundanos perecíveis, e os prazeres mundanos efêmeros. Uma vez que uma pessoa é pega por esse meu chapéu colorido, ela passa a ficar sob meu controle e esquece de tudo mais sobre a Outra Vida.

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, o que é esse cinto com ouro e diamantes, que você está usando em volta da sua cintura?

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta, essa é a minha segunda arma, que mantém minhas costas fortalecidas. Ó Profeta, para aqueles momineens (crentes) que não caem na minha armadilha através do meu chapéu, eu uso essa arma.

    Nosso amado Profeta (saw): Mas o que é isso?

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta, são as mulheres e garotas behijabs (sem véu) desse mundo. Através dessas mulheres e garotas behijabs (sem véu), eu desvio os momineens (crentes).

    Nosso amado Profeta (saw): Mas o que é esse sino que você está segurando na sua mão esquerda?

    Shaitan, o maldito: Esse é o sino através do qual eu destruo a iman (fé) dos crentes.

    Nosso amado Profeta (saw): Como você faz isso?

    Shaitan, o maldito: Sempre quando eu vejo crentes discutindo entre si, entrando em antagonismo verbal menor ou discordando uns dos outros, eu toco esse sino. E quando eu toco esse sino, esses crentes iniciam agressões verbais maiores e começam a dizer coisas (tais como calúnia, falsas acusações, ou usam uma linguagem baixa) entre si, de modo que a própria iman (fé) desaparece dos corações.

    Nosso amado Profeta (saw): Mas o que é essa rede que você está segurando?

    Shaitan, o maldito: Quando eu vejo que os crentes não estão caindo na minha armadilha através de nenhuma das minhas armas, então eu lanço essa rede como minha última arma.
    Nosso amado Profeta (saw): Mas o que é essa rede?

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta de Allah, ela é Riyah Kari (praticar boas ações apenas para mostrar às pessoas). Sempre que eu vejo que um crente está praticando todas as boas ações, e essa pessoa não está sendo pega pelas minhas armas, então eu jogo essa rede neles. Caminhando nessa rede as suas boas ações que eles estão praticando para Allah, se tornam inválidas.

    Porque os crentes, gradualmente, se enchem de ego enquanto praticam todas as suas orações, observam jejum, executam a Hajj, pagam o Zakat e Khums, e várias outras obrigações perante Allah. Ele (os crentes) fazem tudo isso e outras boas ações, mas depois que eles são pegos pela minha rede, eles mostram as suas boas ações aos outros e pensam que eles fizeram um favor a Allah ao realizar tais boas ações. Eles dizem às pessoas quando eles fazem as orações da meia-noite, eles dizem às pessoas quando eles vão para a Hajj.

    Eles dão dinheiro em caridade, mas apenas para mostrar aos outros ou por interesses pessoais. Assim é como eles, eventualmente, se sentem superiores àquelas pessoas que eles sabem que não praticam essas boas ações. Todos esses atos que acontecem depois que eles caminham na minha rede, fazem com que as suas boas ações sejam desperdiçadas (anuladas).

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, diga-me mais uma coisa, agora que você desperdiçou tanto do seu tempo nessa vida com as suas más ações, você tem algum amigo? Você possui companheiros?

    Shaitan, o maldito: Embora eu visite todas as casas e todas as pessoas em geral, eu possuo 11 (onze) tipos de pessoas que são meus melhores amigos e companheiros. E eu tenho 15 (quinze) tipos de pessoas que eu mais odeio. Ó Profeta, tenha em mente que uma pessoa que é meu amigo, é um inimigo de Allah. E uma pessoa que é meu inimigo, é um amigo de Allah.

    Nosso amado Profeta (saw): Ó Shaitan, diga-me quem são os seus amigos e quem são os seus inimigos? (Então, Shaitan formulou, para o nosso amado Profeta, uma lista de seus amigos e uma lista de seus inimigos. Depois dele descrever os seus inimigos, nosso amado Profeta perguntou suas razões. Nós excluímos as questões do nosso amado Profeta e simplesmente listamos os nomes ou a descrição dos inimigos, seguidos por suas razões em alguns casos).

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta de Allah, primeiramente, eu tenho 15 (quinze) inimigos, e eles são os seguintes:

    Inimigos de Shaitan (O Maldito)

    Ó Profeta de Allah, meu primeiro inimigo é você e a sua Ahlul-Bayt (família) porque se não fosse por você e por sua Ahlul-Bayt, minha missão seria muito bem-sucedida. Não teria havido sequer um único crente (seguidor da senda reta mostrada por Allah). Você trouxe a religião de Allah (al-Islam) para esse mundo. Você fez as pessoas crerem na comunicação de Allah.

    Ó Profeta de Allah, meu segundo inimigo é aquele governante que governa uma nação com completa justiça.

    Ó Profeta de Allah, meu terceiro inimigo é aquela pessoa rica que não possui nenhum ego ou sentimento de superioridade em relação aos pobres ao seu redor.

    Ó Profeta de Allah, meu quarto inimigo é aquele homem de negócios que realiza os seus negócios com justiça.

    Ó Profeta de Allah, meu quinto inimigo é aquele Aalim (sábio) que teme a Allah e pratica o que prega.

    Ó Profeta de Allah, meu sexto inimigo é aquele mo’min (crente) específico que trabalha no sentido de mostrar aos outros a senda da verdade. Que fornece aos outros o conhecimento dos atos Wajibats (obrigatórios) e Haram (proibidos) de Allah. Esse indivíduo está desfazendo todo o meu árduo trabalho.

    Ó Profeta de Allah, meu sétimo inimigo é aquela pessoa que não escuta o que é proibido, não olha o que é proibido e que não come o que é proibido.

    Comentário de Maulana Sadiq Hasan Qibla: Essa pessoa não olha para nenhuma mulher/homem Na-Mehram (uma mulher com quem um homem pode se casar ou um homem com o qual uma mulher pode se casar), não assiste a filmes ou shows. Essa pessoa evita ouvir música, canções, mentiras ou Geebath (maledicência).

    Essa pessoa não come alimento proibido (carne que não tenha sido abatida de acordo com os modos islâmicos, como carne abatida por comerciantes não-muçulmanos, etc.) nem alimento que não seja adquirido com recursos Halal (lícitos) – (tal como recursos obtidos através do comércio de álcool, jogos, drogas e muitas outras fontes que são proibidas no Islam).

    Ó Profeta de Allah, meu oitavo inimigo é aquele crente que se mantém limpo o tempo todo. Um indivíduo que permanece em estado de Wuzu e que veste roupas limpas.

    Ó Profeta de Allah, meu nono inimigo é aquela pessoa que tem um grande coração. Que gasta o seu dinheiro pela causa de Allah

    Comentário de Maulana Sadiq Hasan: Certa vez, o Profeta perguntou aos seus companheiros “vocês sabem quando um Dinar pode ser maior que Um Lakh (cem mil) Dinares?” Os companheiros do Profeta responderam “não, ó Profeta de Allah”. Então, (nosso amado) Profeta de Allah disse: “se uma pessoa que possui, por exemplo, dez lakhs e doa um lakh em caridade é menos que aquele homem pobre que possui dois dinares e doa um dinar em caridade.”

    Ó Profeta de Allah, meu décimo inimigo é aquela pessoa que faz Sadaqa (caridade) apenas em nome de Allah.

    Ó Profeta de Allah, meu décimo primeiro inimigo é aquela pessoa que lê, memoriza e atua de acordo com o Alcorão.

    Ó Profeta de Allah, meu décimo segundo inimigo é aquela pessoa que pratica “Namaz-e-Shab” (orações oferecidas depois da meia-noite e antes da Namaz Fajr). Eu estou sempre com medo dessa pessoa.

    Ó Profeta de Alah, meu décimo terceiro inimigo é aquela pessoa que oferece seu Khums wajib (obrigatório), Zakat wajib e outras sadaqas wajib.

    Ó Profeta de Allah, meu décimo quarto inimigo é aquela mulher que observa o Hijab (véu) e salvaguarda seu Hijab.

    Ó Profeta de Allah, meu décimo quinto inimigo é aquele indivíduo que realiza sua “Ibadat” (tal como orações) sem ter pensamentos outros que não os pensamentos em Allah.

    Depois de ouvir a lista dos quinze inimigos de Shaitan, nosso amado Profeta de Allah (que a paz de Allah esteja com ele e com sua família) pediu para Shaitan nomear seus onze amigos. Ante isso, o maldito Shaitan nomeou as seguintes onze pessoas.

    Os amigos de Shaitan (O Maldito)

    O meu primeiro amigo é aquele líder que é um opressor (Zalim).

    Meu segundo amigo é aquele homem de negócios que conduz os seus negócios enganando os seus clientes.

    Meu terceiro amigo é aquele “Mo’min” (Crente) que bebe álcool.

    Meu quarto amigo é aquela pessoa rica que está orgulhosa com a sua riqueza e que, irritado, se recusa a dar dinheiro em caridade aos pobres e necessitados.

    Meu quinto amigo é aquele indivíduo que faz maledicência (Geebath), que fala com os outros de tal maneira, que inimizades crescem entre as pessoas, e que revela os defeitos dos outros.

    Meu sexto amigo é aquela pessoa que assassina outros seres humanos por razões outras que não por Allah.

    Meu sétimo amigo é aquela pessoa que rouba os pertences (como riqueza) de um órfão.

    Meu oitavo amigo é aquela pessoa cuja a fonte de renda é baseada na coleta de juros.

    Meu nono amigo é aquela pessoa que dá mais importância a essa vida terrena do que a do mais além. Esse meu amigo prefere praticar aquelas ações, que ele sabe, só trarão benefícios nesse mundo, mas no outro, tais ações só acarretarão perdas.

    Meu décimo amigo é aquela pessoa que mantém longos atrasos e esperas no pedido de perdão a Allah.

    (Aqui, Maulana deu o exemplo daquela pessoa que atrasa os seus pedidos de perdão a Allah. Por exemplo, ele disse: “as pessoas se recusam a pedir perdão a Allah porque eles dizem que ainda são jovens e que os ‘anjos da morte ainda não estão correndo atrás de nós’. Portanto, essas pessoas que atrasam seus pedidos de arrependimento, dizem: ‘nós não vamos parar de escutar música, nós não vamos observar o Hijab, ou nós não vamos manter a barba’. Essas pessoas dizem que elas farão tudo isso daqui há dez ou mais anos. Esses são o décimo amigo de Shaitan, porque eles mantém longa espera e atrasos no pedido de perdão a Allah)”.

    Meu décimo primeiro amigo é aquela pessoa que ajuda as mulheres a aumentarem seu interesse em realizar Jadu (magia) nas pessoas.

    Depois de nomear seus onze amigos, Shaitan, o maldito, disse: “esses são meus onze amigos, que são os piores inimigos de Allah”. Nesse momento, a entrevista com Shaitan (o maldito) foi continuada pelo Profeta Muhammad (que a paz de Allah esteja sobre ele e sua família) da seguinte forma:

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, nos diz por que você impede meus seguidores de praticar as suas orações? Que benefícios você tira disso?

    Shaitan, o maldito: Toda vez que seus seguidores recitam as orações, meu corpo fica febril e começa a estremecer, e com um corpo doente eu não consigo induzir seus seguidores a desobedecer Allah.

    Nosso amado Profeta (saw): Por que você impede meus seguidores de observarem o jejum (roza) durante o mês de Ramadan?

    Shaitan, o maldito: Quando eles jejuam, eles me colocam na prisão e eu não consigo corrompê-los durante o tempo que eles jejuam, pois eu acabo na prisão, e desse modo, eu não consigo extraviá-los.

    Nosso amado Profeta (saw): Quando meus seguidores se preparam para lutar pela causa de Allah, por que você os impede?

    Shaitan, o maldito: Quando eles vão lutar pela causa de Allah, minhas mãos apertam meu pescoço, e eu não consigo enganá-los tendo as minhas mãos apertadas no meu pescoço.

    Nosso amado Profeta (saw): Por que você impede meus seguidores de fazerem a Hajj?

    Shaitan, o maldito: Quando eles vão para a Hajj, os seus movimentos de ida em direção a Hajj amarram as minhas pernas. E com minhas pernas amarradas, eu não consigo desviar os seguidores de obedecerem a Allah.

    Nosso amado Profeta (saw): Por que você impede meus seguidores de recitar o Alcorão?

    Shaitan, o maldito: Quando eles recitam o Alcorão Sagrado, minha existência se torna uma não existência. E sem ter a minha existência, como eu poderei desviar seus seguidores de viver de acordo com o desejo de Allah?

    Nosso amado Profeta (saw): Por que você impede meus seguidores de oferecer “Du’a” (súplica a Allah)?

    Shaitan, o maldito: Quando eles recitam Du’a (tais como Du’a-e -Kumail), eu fico surdo e mudo. E como eu poderei desviar seus seguidores, sem possuir a habilidade de falar e a habilidade de ouvir, ó Profeta de Allah (saw), de viver a vida de acordo com o desejo de Allah?

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, diga-me por que você impede meus seguidores de pagar Sadaqa?

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta de Allah (saw), quando seus seguidores pagam Sadaqa (dar dinheiro em caridade), é como se eles me cortassem, com uma serra, em dois pedaços e jogassem um pedaço no leste e o outro pedaço no oeste.

    Nosso amado Profeta (saw): Por que você se fere tanto quando meus seguidores pagam Sadaqa? Por que você é cortado em dois pedaços?

    Shaitan, o maldito: Toda a vez que uma pessoa doa seu dinheiro em caridade, aquela pessoa recebe três benefícios de Allah. O primeiro beneficio que tal pessoa recebe, é que Allah Se torna seu mutuário (aquele que recebe alguma coisa emprestado). O segundo beneficio que tal pessoa recebe, é que Allah faz do Paraíso, sua herança (de tal maneira que ela será chamada como uma proprietária do Paraíso). E o terceiro benefício é que tal pessoa recebe um aumento de 700 vezes em sua riqueza da parte de Allah, e em troca, essa pessoa usa esse aumento de riqueza em caridade.

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, agora diga-me quando uma pessoa (que é meu seguidor) fica sob seu total controle?

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta de Allah, seus seguidores ficam sob meu total (absoluto) controle quando eles realizam três coisas. A primeira delas é que quando seus seguidores se tornam mesquinhos, eles ficam sob meu total controle. Mesquinhez é a raiz de todos os pecados, o qual leva uma pessoa a fazer todo tipo de outros pecados. A segunda coisa é quando uma pessoa começa a perdoar os seus pecados.

    Uma pessoa que realiza tais atos que são contrários ao desejo de Allah e então, depois de praticar tais atos, essa pessoa não relembra deles e não pede por nenhum perdão. Então, aquela pessoa fica sob meu absoluto controle. Ó Profeta de Allah, qualquer pessoa que realiza essas três ações, então essa pessoa fica sob meu absoluto controle.

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, você sabe que Allah concedeu aos meus seguidores uma poderosa arma de arrependimento. Toda vez que meus seguidores pedirem por perdão verdadeiro com a intenção de não voltar a cometer aquele pecado, Allah os perdoa. Como é que você lida com esse problema?

    Shaitan, o maldito: Eu sei, ó Profeta de Allah. Allah concedeu-lhes essa poderosa arma, mas eu me preparei para confrontar os seus seguidores com essa poderosa arma deles.

    Nosso amado Profeta (saw): Qual método você possui, por meio do qual, você impede meus seguidores de pedir por perdão?

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta de Allah, para lidar com esse problema eu criei quatro unidades diferentes. Cada unidade lida com uma faixa etária distinta dos seus seguidores. Em cada grupo eu incito seus seguidores a praticarem tais atos que tornam o arrependimento deles inválidos (recusados)

    Nosso amado Profeta (saw): O que são essas unidades?

    Shaitan, o maldito: A primeira unidade é aquela pela qual eu envolvo seus homens idosos a entregaram-se a quatro pecados. Eu os faço mentir, eu os faço acusarem alguém de algo que ele não cometeu, eu os faço prestar falso testemunho, e eu os faço orar sem o completo conhecimento das leis da realização das orações.

    Ó Profetas de Allah, seus idosos estarão oferecendo du’as, oferecendo orações, e recitando as orações obrigatórias, mas se você conversar com eles você vai ouvir eles falarem mal das outras pessoas, atestando as más ações das outras pessoas mesmo sem ter sido testemunha das mesmas, e recitando orações obrigatórias sem conhecer todas as leis das orações. Seus idosos não vão tentar aprender as leis das orações em função do ego deles.

    Toda vez que os jovens da sua Ummah tentarem explicar a forma correta de se realizar o Wuzu, seus idosos dirão que “você acabou de entrar para o Islam e agora está tentando nos ensinar como realizar o Wuzu?” Ó Profeta de Allah, minha segunda unidade é aquela que toma conta dos jovens da sua Ummah. Eu não impeço seus jovens de recitarem orações, fazerem a Hajj, ou fazer qualquer outra coisa, contanto que eu os envolva em duas coisas.

    Primeiramente, eu faço com que eles olhem para coisas proibidas a eles, e eles vão ouvir aquelas coisas que são proibidas a eles. (Aqui, entre as coisas que esses jovens olharão que são proibidas a eles, estão garotas, e entre as coisas que esses jovens ouvirão, estão músicas e canções ilícitas).

    Ó Profeta de Allah, minha terceira unidade é aquela que engana suas mulheres idosas. Eu faço suas mulheres idosas fazerem Geebath (maledicência), acusarem falsamente as outras pessoas, destruírem a reputação de outros homens e mulheres, e a se interessarem em fazer magia em outros homens e mulheres.

    Ó Profeta de Allah, minha quarta unidade não é ativa porque ela é destinada a tomar conta das jovens garotas da vossa Ummah. Desde que todas as vossas garotas já são minhas soldadas e eu detenho um enorme controle sobre elas, eu não encontro muitas dificuldades em enganá-las. Contudo, às vezes eu encontro uma mulher entre mil que segue vosso estilo de vida e eu não serei capaz de fazer nada para desviá-la.

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, diga-me se você fica zangado quando você vê alguns dos seus soldados saírem do seu controle e seguirem os comandos de Allah?

    Shaitan, o maldito: Não, ó Profeta de Allah, eu não fico zangado. Eu espero aquela pessoa praticar qualquer boa ação e, então, eu vou até aquela pessoa novamente e engano-a de tal modo que ela sente que fez um favor a Allah realizando tal boa ação.

    Nosso amado Profeta (saw): Você faz aquela pessoa achar que ela fez um favor a Allah?

    Shaitan, o maldito: Sim, ó Profeta de Allah, aquela pessoa sai por aí depois de realizar uma boa ação e diz aos outros o que ela fez, tais como: “eu recitei namaz, eu observei jejum, dei tanto dinheiro àquele indivíduo ou eu ajudei aquela pessoa nos seus maus momentos.”

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, como você desvia aqueles meus seguidores que dão o seu melhor para não serem desviados por você?

    Shaitan, o maldito: Allah fez uma ação, a qual se os seus seguidores a realizarem com a correta intenção e no tempo certo, eles nunca serão desviados por mim. E essa ação é a Namaz (Salat/orações obrigatórias). Mas para resolver esse problema, o que eu fiz é que para cada um de seus seguidores eu tenho designado um dos meus soldados, cujo nome é “Mutawaqee”. E seu trabalho é tornar o seu seguidor preguiçoso e envolvido em atividades devida as quais, seu seguidor recita a namaz no último momento. Quando seus seguidores recitam a namaz (salat) no último minuto, ele o faz de um modo tal que sua namaz não é aceita por Allah.

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, uma vez que você conhece tanto sobre o Islam e seus seguidores, por que você não pede perdão a Allah?

    Comentário por Maulana Sadiq Hasan: Aqui, Shaitan, o maldito, deu uma resposta verdadeiramente satânica. Ele recitou cinco Ayats (versículos) do nosso Alcorão Sagrado e deu a resposta. Desde que nós não estamos interessados no motivo pelo qual Shaitan não pede por perdão, eu vou pular os detalhes da sua resposta.

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta de Allah, Allah não quer que eu peça perdão. O que eu posso fazer? (Aqui, Shaitan usa uma prova ilógica do Alcorão Sagrado. Contudo, você verá alguns muçulmanos usando tais provas para se defenderam. Tal como quando eles argumentam que “Allah não me chama para realizar a Hajj ou oferecer orações”).

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, eu ouvi que, às vezes, você se sente como se alguém tivesse jogado uma pesada pedra em sua cabeça que a quebra em vários pedaços?

    Shaitan, o maldito: Ó Profeta de Allah, sim, é verdade. Toda vez que seus seguidores pedem com sinceridade a Allah por perdão verdadeiro, eu me sinto desse jeito.

    Nosso amado Profeta (saw): Eu ouvi que, às vezes, você se sente como se alguém estivesse o esbofeteando?

    Shaitan, o maldito: Sim, quando seus seguidores recitam o Alcorão com a correta pronunciação.

    Nosso amado Profeta (saw): Quando você vai para a parte mais profunda do Inferno?

    Shaitan, o maldito: Quando os seus seguidores praticam uma boa ação para os seus pais ou para os seus parentes.

    Nosso amado Profeta (saw): Eu ouvi que, às vezes, o seu corpo inteiro se condói?

    Shaitan, o maldito: Sim, quando seus seguidores fazem caridade sem mostrar às pessoas.
    Nosso amado Profeta (saw): Eu ouvi que, às vezes, você se sente como se alguém estivesse o açoitando?

    Shaitan, o maldito: Aquela pessoa que não faz negócios enganando os outros.

    Nosso amado Profeta (saw): Quando você sente mais dor?

    Shaitan, o maldito: Quando seus seguidores relembram de Allah durante as horas do dia e da noite.

    Nosso amado Profeta (saw): Quem você mais teme?

    Shaitan, o maldito: Eu temo aqueles que recitam suas salats (orações) na primeira fileira da jamat.

    Nosso amado Profeta (saw): Que pessoas dentre meus seguidores você escolheu para serem seus servos permanentes?

    Shaitan, o maldito: Qualquer um dos seus seguidores que faz uso de bebida inebriante.

    Nosso amado Profeta (saw): Que pessoa faz você rir?

    Shaitan, o maldito: Aquela pessoa que encoraja os outros a cometerem pecados (Por exemplo: um indivíduo que convida as pessoas para uma festa na qual homens e mulheres Na-Mehram se misturam sem observar o Hijab adequado).

    Nosso amado Profeta (saw): Com quem você mais fala?

    Shaitan, o maldito: Com a pessoa que mais mente.

    Nosso amado Profeta (saw): Quem mais te agrada?

    Shaitan, o maldito: Um homem que calúnia e se divorcia de uma mulher inocente.

    Nosso amado Profeta (saw): Você possui mais apoiadores?

    Shaitan, o maldito: Sim, aquela pessoa que atrasa a realização das suas orações obrigatórias.

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, onde você mais fica?

    Shaitan, o maldito: Num lugar onde homens e mulheres Na-Mahram se reúnem sem qualquer separação ou observação do Hijab, esse é meu lugar de ficar.

    Nosso amado Profeta (saw): Onde você se encontra com as pessoas?

    Shaitan, o maldito: Nos Bazaars (centros comerciais). Eu tento induzir os compradores a enganarem os vendedores e estes a enganarem aqueles. Eu tento induzir os homens a fazerem negócios com as mulheres e as mulheres a fazerem negócios com os homens. Eu tento induzir as pessoas a cometerem toda a sorte de pecados nos Bazaars (centros comerciais).

    Nosso amado Profeta (saw): O que você lê?

    Shaitan, o maldito: Eu leio músicas.

    Nosso amado Profeta (saw): Qual é o seu modo de chamar as pessoas a cometerem pecados?

    Shaitan, o maldito (saw): Música e canções. Toda vez que seus seguidores ouvirem música, eles virão até mim.

    Nosso amado Profeta (saw): Qual é o seu livro?

    Shaitan, o maldito: Meus livros são cartas de baralho.

    Nosso amado Profeta (saw): Quem é seu ajudante?

    Shaitan, o maldito: Qualquer pessoa que causa danos aos muçulmanos.

    Nosso amado Profeta (saw): O que você come?

    Shaitan, o maldito: Eu como tudo aquilo que é conseguido por meios ilícitos ou que é obtido por não se pagar o Khums.

    Nosso amado Profeta (saw): O que você bebe?

    Shaitan, o maldito: Eu bebo álcool.

    Nosso amado Profeta (saw): Qual é a sua sobremesa?

    Shaitan, o maldito: Gheebat (maledicência).

    Nosso amado Profeta (saw): Você tem algum desejo?

    Shaitan, o maldito: Qualquer falso compromisso é meu desejo.

    Nosso amado Profeta (saw): Você é grato por alguma coisa?

    Shaitan, o maldito: Sim, eu sou grato àqueles homens e mulheres que se entregam aos pecados depois de pedir perdão a Allah.

    Nosso amado Profeta (saw): Você descansa?

    Shaitan, o maldito: Sim, quando seus seguidores perdem a oração Fajr (da alvorada)

    Nosso amado Profeta (saw): Você consegue alguma recompensa dos meus seguidores?

    Shaitan, o maldito: Sim, toda vez que seus seguidores quebram relações com seus parentes e vizinhos.

    Nosso amado Profeta (saw): Você tem algum companheiro?

    Shaitan, o maldito: Sim, aquela pessoa que pratica sexo com sua esposa sem dizer “Bismillahir Rehmanir Raheem” (Aqui, sexo se refere ao intercurso permitido. Sexo não permitido é Haram de qualquer jeito) e aquela pessoa cujo sustento é obtido através de meios não-islâmicos.

    Nosso amado Profeta (saw): Qual ação dos meus seguidores deixa você nervoso?

    Shaitan, o maldito: Qualquer mãe quando ela tenta fazer o seu filho ou a sua filha jejuar ou praticar as orações.

    Nosso amado Profeta (saw): Existe algum homem dentre os meus seguidores que você não consegue extraviar?

    Shaitan, o maldito: Sim, todos os homens que não olham para mulheres e garotas Na-Mehram, intencionalmente.

    Nosso amado Profeta (saw): Existe alguma mulher dentre minhas seguidoras que você não consegue desviar?

    Shaitan, o maldito: Sim, aquela mulher que observa o Hijab e aquela mulher que ouve o seu marido.

    Nosso amado Profeta (saw): Shaitan, fora os homens e mulheres que você descreveu, existe algum homem ou mulher em especial que você mais ama?

    Shaitan, o maldito: Sim! Dentre as mulheres, eu adoro aquelas que não observam o Hijab, e entre os homens, aquele que é orgulhoso e aquele que é um Aalim (clérigo religioso) pecador.

    Nosso amado Profeta (saw): Qual é o homem que você mais odeia?

    Shaitan, o maldito: Quatro homens: a) Homens ricos humildes; b) Aalim que pratica o que prega; c) Jovens que pedem perdão; d) Idosos que temem a Allah.

    Nosso amado Profeta (saw): Você está sozinho ou você possui algum companheiro?

    Shaitan, o maldito: Sim, Eu tenho alguns companheiros que estão sentados na mesquita para enganar seus visitantes. Meus companheiros fazem os visitantes da mesquita de Allah falarem sobre coisas que induzem esses visitantes a praticarem más ações, ao invés de boas ações.

    Outros companheiros meus são encarregados de fazer os seus seguidores sábios pensarem pouco nos seus maus atos e muito nos seus bons atos. Alguns companheiros meus, quando vêem alguém dando dinheiro em caridade ou ajudando alguém pela causa de Allah, eles induzem aquela pessoa a dizer aos outros o que ela está dando em caridade ou o que ele está fazendo para os outros.

    Então, Shaitan, o maldito, disse: Ó Profeta de Allah, eu já conversei com você em muitos detalhes. Eu gostaria de te dizer que você está trabalhando para levar as pessoas para o Paraíso e eu estou trabalhando para levar as pessoas para o Inferno.” Então, depois disso, Shaitan, o maldito, deu a sua salam ao nosso amado Profeta (saw) e desapareceu.

    Portuguese, International
    Old url: 
    http://www.al-islam.org/pt/entrevista-com-shaitan/

    Category:

    More from the same author